28 de abril de 2011

Groeningemuseum


Como hoje é meu aniversário, resolvi atualizar a foto de meu perfil, já que novos cabelos brancos se somaram aos que eu já tinha... Chove e faz frio em São Paulo, assim como chovia pouco antes de eu tirar essa foto em Bruges, em janeiro de 2011. O fato de tê-la visitado no inverno, me poupou de ter de dividí-la com os numerosos turistas que a visitam não sem razão. Assim, voltei de lá com a ilusão de ter uma cidade medieval só para mim!

Não dá para ver na foto, mas a sacola que tenho no braço veio do museu que mais fortemente me impressionou dentre os que conheci, o Museu Groeninge. Trata-se de um pequeno museu recheado de obras-primas da pintura Flamenga. Ambiente austero, nada de pessoas passeando pelos corredores como se museu fosse shopping center, proibição para fotos e filmagens (razão pela qual não tenho uma só imagem para mostrar). O foco do museu são as obras e as pessoas passam longos minutos frente aos quadros sem se importarem umas com as outras, já que todos reverenciam respeitosamente o mesmo objeto. Eu vi troca de informação entre os visitantes e não aquela impaciência nervosa de gente que se contenta em ler a legenda sumária do quadro. Nunca senti tanta vergonha pela minha ignorância como ali e considero mesmo que um museu sério é aquele que educa e estimula o estudo.
Tive a sorte de visitar o museu enquanto transcorria a exposição De Van Eyck a Dürer com obras emprestadas por numerosos museus europeus. O cuidado na conservação das obras é evidente, pois nunca vi cores tão luminosas em óleos de mais de 500 anos.

Fica aqui registrada minha indignação quanto ao Museu Rodin (Paris) que deixa um valioso Van Gogh exposto ao sol dessa maneira indecente só porque seu acervo é composto por esculturas de outro artista igualmente famoso. O quadro está tão desbotado e ressecado como aqueles pôsteres de restaurante de beira de estrada. Esta versão do Retrato de Pai Tanguy deveria ser dada como perdida e o museu que a abriga deveria ser punido por isso.

3 comentários:

Liliam disse...

Esta linda como sempre!

Ludmila Ciuffi disse...

Obrigada, Liliam!

Norminha disse...

Olá Ludmila!

Concordo totalmente com você!
Também estive em Bruges no inverno, me envolvi por seu encanto e ainda me aventurei passear de carruagem ... rs... Quanto ao Van Gogh, não preciso nem mais falar! rs...
Abraço,

Norminha